PROVA QUÁDRUPLA

Do que nós pensamos, dizemos ou fazemos:

É a VERDADE?

É JUSTO para todos os interessados?

Criará BOA VONTADE e MELHORES AMIZADES?

Será BENÉFICO para todos os interessados?

Durante muitas décadas, Rotary Clubs e rotarianos em todo o mundo têm usado a Prova Quádrupla como instrumento para desenvolver o respeito e a compreensão entre os povos. A Prova Quádrupla foi concebida em 1912, no auge da depressão econômica, pelo rotariano Herbert J. Taylor, do Rotary Club de Chicago. A Prova Quádrupla é uma forma conveniente de medir aquilo que pensamos, dizemos ou fazemos. Se guardada de memória e aplicada no tratamento com terceiros, contribuirá para mais efetivas e amistosas relações.


Notícias distritais

Cresce em 714 o número de associados em quatro meses no Brasil

A Gestão 2017-18 iniciada em julho deste ano já somou 714 novos associados entre os 38 distritos rotários no Brasil, fortalecendo o quadro associativo do Rotary International no País. De acordo com os números apresentados até o dia 31 de outubro, a organização mundial passou a contar com 54.206 rotarianos brasileiros, distribuídos em 2.396 clubes rotários no território nacional, até o momento. “Um trabalho importante para o fortalecimento de nossa organização, demonstrando uma ação efetiva dos gestores brasileiros desta gestão”, elogiou o Diretor do Rotary International no Brasil, o empresário Paulo Augusto Zanardi, associado do Rotary Club de Curitiba-Cidade Industrial, no Distrito 4730 do Rotary International. No dia primeiro de julho deste ano existiam 2.393 clubes rotários brasileiros com 53.492 associados ao término da gestão passada, atingindo em quatro meses três novos clubes e 714 associados a mais. “É bom destacar que muitos clubes foram fechados, e outra quantidade foi aberta, e ainda assim, foram três clubes a mais”, destacou o educador César Luis Scherer, coordenador regional do Desenvolvimento do Rotary no Brasil, associado do Rotary Club de Marechal Cândido Rondon, no Distrito 4640 do Rotary International, ao fazer a comparação e observar o crescimento de 0,13% no número de novos clubes e de 1,33% no aumento do quadro associativo. “Os dois crescimentos são positivos, o que mostram uma tendência animadora”, completou o engenheiro, Luis Gustavo Kuster Prado, outro coordenador regional do Desenvolvimento do Rotary no Brasil, associado do Rotary Club de Brasília-Lago Norte, no Distrito 4530 do Rotary International. De acordo com o estudioso rotário, o consultor de empresas, Alceu Eberhardt, associado do Rotary Club de Rio do Sul-Centenário, no Distrito 4630 do Rotary International, o distrito que mais cresceu em termos de associados foi o Distrito 4651 do Rotary International, com um crescimento absoluto com 120 novos associados, proporcionando uma elevação de 11,7% no quadro associativo daquela região. “O Governador José Alberto Noldin, do Rotary Club de Itajaí-Porta do Vale, está de parabéns pelo trabalho realizado”, elogiou Paulo Augusto Zanardi, que vem acompanhando o desempenho dos distritos e clubes pelo Brasil ao observar o Distrito 4640 do Rotary International, no Estado do Paraná, que continua sendo o maior distrito rotário brasileiro com 2.863 associados. “Eles já tiveram mais de três mil associados”, brincou o Diretor do Rotary International ao apontar os distritos: 4630, 4500 e 4760 que também estão com mais de dois mil associados. Com a proposta de haver um crescimento de cinco clubes em cada um dos 38 distritos rotários brasileiros, seriam necessários 190 novos clubes até o final da atual Gestão 2017-18, em junho do ano que vem, e de acordo com o estudioso rotário este recurso ainda não foi utilizado pelos gestores distritais. “Entre abertura e encerramento de clubes nestes quatro meses, o Brasil soma apenas três novos clubes, o que demonstra um potencial de crescimento muito grande pela frente”, disse animado Alceu Eberhardt que acompanha quinzenalmente o monitoramento do quadro associativo no Brasil. #Eficaz Comunicação Empresarial Ltda – METelefone:(14) 98137.7189 (Vivo)

Postado em 08 de Novembro de 2017 por

Em Cáceres/MT o 3º encontro entre dirigentes indicados

Acontece de 01 a 05 de novembro, na cidade de Cáceres, no Mato Grosso, o 3º Encontro entre dirigentes indicados do Rotary International, desta vez numa iniciativa própria dos Governadores do Rotary para a Gestão 2019-20. “Foi uma combinação entre os dirigentes, quando nos reunimos em Atibaia, e devemos fazer dois encontros, sendo este o primeiro, antes de assumirmos o cargo de Governador do Distrito”, disse Washington Calado Barbosa, associado do Rotary Club de Cáceres, no Distrito 4440 do Rotary International, um dos coordenadores do encontro que deve reunir os 38 dirigentes brasileiros do Rotary International. Na programação uma série de atividades rotárias nas dependências do Hotel Village, na cidade de Cáceres, e na sede do Rotary Club de Cáceres. “Serão atividades rotárias nos dois períodos e a noite o encontro mais informal na sede do clube”, comentou o dirigente organizador, que reunirá algumas autoridades local, regional e nacional, dentre eles: O Juiz do Tribunal de Justiça do Mato Grosso, Geraldo Fidelis; o Governador do Rotary, Gestão 2013-14, José Eustáquio da Silva; o Governador do Rotary, Gestão 2016-17, Distrito 4500 do RI, João Azevedo Dantas; Comandante do 2º Batalhão de Fronteira, Cel Coelho (associado do RC de Cáceres); Governador do Rotary, Gestão 2011-12, João Mário Silva Maldonado, e o próprio Washington Calado Barbosa e Avelino Queiroga, da futura Gestão 2019-20. Dois coordenadores do Rotary e um assistente estarão participando: Hugo da Cruz Dórea, coordenador regional da Fundação Rotária, e o coordenador regional da Imagem Pública do Rotary, Márcio Cavalca Medeiros, além do coordenador assistente do Desenvolvimento do Rotary, Antônio Zago, estarão presentes neste encontro nacional. “Vamos ter uma carga satisfatória sobre o Rotary, algumas sugestões de ações para a futura gestão, bem como, a interatividade será permanente em todos os temas discutidos”, comentou Washington Calado Barbosa, ao propor na programação atividades de turismo, encontro ecumênico, oficina de projetos e atividades promocionais. “Será um encontro que marcará bem este grupo que está se preparando muito para assumir os distritos em 2019”, disse o dirigente organizador. Três atividades específicas de Imagem Pública estão programadas: além da exposição do coordenador regional, Márcio Cavalca Medeiros, haverá uma cerimônia de formatura no Batalhão de Fronteira em que o Rotary será o destaque. No sábado pela manhã haverá o lançamento de mil balões vermelhos com a marca: “End Polio Now”, contendo centenas de sementes de árvores nativas para o plantio eólico aleatório nas matas ciliares do Rio Paraguai, dentro das comemorações ao dia internacional contra a paralisia infantil, celebrado no dia 24 de outubro. “Estaremos todos uniformizados e teremos imagens através de um “drone” durante o passeio pelo Rio Paraguai”, comentou Washington Calado Barbosa entusiasmado com o encontro que vem se tornando normal, entre os dirigentes do Rotary International, pois, este ano, os Governadores Eleitos (atualmente) para a gestão 2018-19, realizaram em Janeiro, nos dias 21 e 22, na cidade de Goiânia, em Goiás, encontro semelhante. No ano passado, aconteceu em Brasília/DF, em março de 2016, o encontro entre os dirigentes para a Gestão 2017-18. #Eficaz Comunicação Empresarial Ltda – METelefone:(14) 98137.7189 (Vivo) E-mails: redacao@eficaz.jor.br ou atendimento@eficaz.jor.brSite: www.eficaz.jor.br - Twitter: marciocmedeirosSkype: marciomedeiros8020www.facebook.com/EficazComunicacaoEmpresarial

Postado em 31 de Outubro de 2017 por

Os últimos suspiros da Pólio no Mundo

Caros Companheiros e Companheiras, como é do conhecimento de todos, o mês de Outubro, no calendário do Rotary International, é dedicado a erradicação da pólio, que este ano continua com o seu enfoque Mundial na Campanha End Pólio Now, em bom português, erradique a Pólio agora. O Rotary lançou o programa Pólio Plus em 1985, nessa época ocorriam 350 mil casos de poliomielite por ano, ou seja, mil manifestações da doença por dia, e isso ocorria em mais de 125 países. Nossas campanhas surtiram tanto efeito que em 2012, já tínhamos, menos de 300 casos de poliomielite registrados anualmente no mundo inteiro. No caso brasileiro, a doença não existe desde 1994, ou seja, a mais de 23 anos não temos Pólio no Brasil. Mas a “luta” não pode parar. E isso tem sido um problema para engajarmos os brasileiros nas campanhas de vacinação e as destinadas a erradicação de fundos para mantermos a nível global o Programa Pólio Plus. Afinal a atual geração não assistiu o drama visual de crianças rotas e deformadas, reduzida. Não sofreu o drama de assistir pequenos indefesos rastejando pelo chão em favelas nas periferias da grandes cidades brasileiros nas décadas de 70 e 80 do século passado. Devido a esses fatores a poliomielite não é mais vista como um desafio em grande parte do mundo. Muitos países estão livres da doença há décadas e as pessoas não estão realmente cientes das chances de reincidência. Se a erradicação falhar, seguramente a doença retornara em muitas partes do nosso Planeta, pois estima-se que, a doença poderá voltar rapidamente e afetar mais de 200 mil crianças por ano. No ano de 2007, com objetivo midiático de reforçar a mídia da Campanha Pólio Plus, o Rotary lançou a campanha mundial END POLIO NOW para apoiar a Iniciativa Global a acabar de vez com a doença. Por isso esse ainda é o maior projeto em andamento do Rotary: acabar com a poliomielite no mundo! E essa é a campanha que marca a reta final, e mais difícil, do desafio. Em até 12 meses, o planeta deverá se ver livre da poliomielite, essa é a previsão atual da Organização Mundial da Saúde (OMS), que é parceira do Rotary e também promove intensa campanha de vacinação nos dois últimos lugares do mundo que apresentaram no ano passado casos de transmissão do vírus selvagem da pólio: A fronteira entre o Paquistão e o Afeganistão na Ásia e a Nigéria na África. São zonas de conflito, por isso nesses lugares costumam ter a rotina de vacinação prejudicada. Como estamos falando de ERRADICAÇÃO, temos que observar que essa palavra significa extirpar, desarraigar, ato ou ação de eliminar. Tratando-se então das doenças é através da busca da erradicação, que chegaremos a eliminação total da doença, inclusive de suas causas. A erradicação é atingida quando não mais existir o risco de infecção ou doença, mesmo na ausência de vacinação ou qualquer outra medida de controle, sendo inclusive indicada a suspensão da vigilância. Para a Organização Mundial de saúde (OMS), para ser considerada erradicada, uma doença precisa cumprir o prazo de três anos sem nenhuma manifestação no Mundo, portanto, temos muito ainda a fazer. Por isso convoco todos os Rotarianos e Rotarianas do nosso Distrito 4770, para que, junto possamos engajar toda a família Rotária e a sociedade em Geral, para nosso últimos esforços em prol dessa Campanha que, além de ser significativa para a humanidade que terá uma doença erradicada, mas também para todo o Rotarismo Mundial, pelo sentimento de dever cumprido e pelo significado para nossa Organização, dessa tarefa finalmente ser encerrada.

Postado em 30 de Outubro de 2017 por

Localizar site dos clubes