Mostrando todas as publicações do Distrito

ESCOLHIDO O PRESIDENTE INDICADO DO RI PARA 2016-2017

John Germ, associado do Rotary Club de Chattanooga (EUA) e presidente da Comissão Internacional Pólio Plus, foi escolhido pela Comissão de Indicação para a presidência do Rotary no ano de 2016-17. Ele se tornará oficialmente o nosso presidente indicado em 1º de outubro se não houver candidatos opositores. Segundo John, para a nossa organização prosperar, precisamos enxergar as oportunidades e os desafios atuais e futuros com paixão, perseverança e, acima de tudo, integridade. "Vejo um Rotary arrojado, capaz de vencer desafios e agarrar oportunidades. Esta minha visão vem do sucesso que estamos tendo com a erradicação da pólio e da conscientização de que precisamos trazer mais associados, fortalecer nossos clubes, engajar os jovens e formar parcerias estratégicas", explica. Ele acredita que poderemos aumentar a projeção da imagem pública do Rotary ao divulgarmos, com entusiasmo, quem somos, o que fazemos e tudo o que já alcançamos local e globalmente.Em 1965, depois de quatro anos na Força Aérea dos Estados Unidos, John foi contratado pela Campbell and Associates Inc., uma firma de consultoria na área de engenharia. Ele é o atual presidente do conselho diretor e CEO da empresa. Além disso, atua nos conselhos de diversas organizações, fundou a Fundação da Faculdade Comunitária Técnica de Chattanooga, da qual é o tesoureiro, e serve como presidente da Fundação Jaycee do Tennessee.Rotariano desde 1976, já foi vice-presidente da nossa organização, diretor, chair e membro do Conselho de Curadores, presidente da Comissão do Desafio 200 Milhões de Dólares do Rotary e assessor do presidente. Já ganhou o prêmio Dar de Si Antes de Pensar em Si, a Menção da Fundação Rotária por Serviços Meritórios e o Prêmio da Fundação Rotária por Serviços Eminentes. Ele e sua esposa, Judy, são membros da Sociedade Arch Klumph. Os membros da Comissão de Indicação foram: T.D. Griley, EUA (presidente); José Antonio Antiório, Brasil; Keith Barnard-Jones, Inglaterra; Kenneth Boyd, EUA; Michael Colasurdo Sr., EUA; Yash Pal Das, Índia; John Eberhard, Canadá; Barry Matheson, Noruega; Shekhar Mehta, Índia; Carlo Monticelli, Itália; Samuel Owori, Uganda; Kazuhiko Ozawa, Japão; Ekkehart Pandel, Alemanha; Juin Park, Coreia; John Smarge, EUA; Barry Thompson, Austrália; e Thomas Thorfinnson, EUA.Por Ryan Hyland

Postado em 11 de Agosto de 2014

QUEBRA DE RECORDES NA NOSSA CONVENÇÃO E NOCAUTE NA PÓLIO

A poliomielite sofreu sérios ataques na nossa Convenção em Sidney, na Austrália.O primeiro foi a quebra do recorde com a escalada na Ponte da Baía de Sidney, que levantou dinheiro suficiente para vacinar 240.000 crianças. Em 30 de maio, dois dias antes da abertura oficial da Convenção, 340 participantes subiram a ponte e quebraram o recorde existente. Com 278 bandeiras, nós também conseguimos mais um recorde: o de maior número de bandeiras numa ponte.Nossas conquistas não pararam aí. O Maior Comercial do Mundo, a campanha de imagem pública do Rotary para a erradicação da pólio, também entrou no Guinness como a maior campanha de conscientização pública feita com fotos. Mais de 100.000 pessoas de 170 países fizeram upload de suas fotos, incluindo Isabelli Fontana, Michel Teló, Desmond Tutu, Bill Gates, Archie Panjabi, Jackie Chan e muitos outros.Mas o melhor ainda estava por vir. O primeiro-ministro australiano, Tony Abbott, abriu a Convenção em 1° de junho anunciando que o governo encaminhará $100 milhões ao programa Pólio Plus. Dois dias depois foi a vez de Sir Emeka Offor, vice-presidente-executivo do Chrome Group, anunciar que doará $1 milhão à Fundação Rotária para ajudar nas atividades de erradicação da pólio."Muitos dos meus amigos foram vítimas da pólio", disse Sir Emeka, que é embaixador do Pólio Plus na Nigéria. "Quando ainda jovem, eu prometi que um dia faria algo para livrar a Nigéria desta doença tão cruel."A paralisia infantil não foi o único assunto na Convenção. Veja outros destaques que aconteceram entre 1 e 4 de junho: Água limpa. Colaborações e parcerias foram enfatizadas em 30 de maio no Encontro Mundial da Água. Especialistas em água e saneamento falaram que os rotarianos precisam se juntar ao setor privado, ONGs e governos, visando trabalho e resultados eficazes. Capacitação de jovens. Brett Lee, craque australiano de críquete que fundou a Mewsic; e Maya Ajmera, ex-bolsista da Fundação Rotária que fundou o Global Fund for Children, inspiraram a plateia com sua dedicação a atividades que visam melhorar a qualidade de vida das crianças. Promoção da paz. Mwila Chigaga, ex-bolsista Rotary pela paz e especialista em assuntos de gênero sexual nas regiões africanas para a Organização Internacional do Trabalho, falou sobre o fornecimento de trabalho decente e oportunidades iguais para homens e mulheres. Combate a doenças. Renee Saunders, consultora para o Centro Norte-americano para Controle e Prevenção de Doenças, ressaltou a importância de parcerias entre os setores público e privado para que tenhamos uma geração livre da aids. O professor Martin Silink falou sobre os desafios que superou com a ajuda do Rotary, e como ganhou o reconhecimento das Nações Unidas ao combate da diabetes. Foto: Rotary International/Alyce HensonPor Maureen VaughtRotary News4-JUN-2014

Postado em 04 de Junho de 2014

PEACE CORPS E ROTARY INICIAM PARCERIA HISTÓRICA

Com o objetivo de promover o desenvolvimento global e o trabalho voluntário, o Rotary participará de um programa piloto com o Peace Corps em três países: Filipinas, Tailândia e Togo. A parceria visa incentivar Rotary Clubs e voluntários do Peace Corps a compartilharem recursos e conhecimentos para ampliar o impacto de seus projetos na área de desenvolvimento comunitário. Haverá oportunidades para apoiar projetos locais, dar treinamentos, fazer contatos e promover a educação. Através do Programa de Parcerias do Peace Corps, os Rotary Clubs poderão continuar concedendo pequenos subsídios em apoio a voluntários e comunidades. Carrie Hessler-Radelet, diretora do Peace Corps, e John Hewko, secretário-geral do Rotary, assinaram uma carta de colaboração no dia 5 de maio, na Sede Mundial do Rotary. Durante a cerimônia, Hewko disse que ambas as organizações estão comprometidas a melhorar a qualidade de vida e a fortalecer comunidades desfavorecidas através do trabalho para combater a pobreza, o analfabetismo, doenças e a falta de acesso à água e ao saneamento."A parceria tem significado especial para mim, pois venho de uma família de rotarianos", disse Hessler-Radelet, referindo-se a seu pai, avó e tia. "Estamos ansiosos para nos unirmos e inspirarmos pessoas de todo o mundo a trabalharem como voluntários." As duas organizações também concordaram em explorar a possibilidade de ampliar a colaboração para mais países, com base nos resultados do programa piloto. A carta de colaboração não apenas reconhece oficialmente a parceria, mas também incentiva os Rotary Clubs e voluntários do Peace Corps a aproveitarem os contatos já existentes. No Togo, os voluntários do Peace Corps Daniel Brown e David Gooze formaram uma parceria com o Rotary e outras entidades para distribuir mais de 5.000 bolas de futebol a jovens carentes. Eles estão organizando sessões chamadas "mais do que um simples jogo", nas quais usam o futebol para ensinar as crianças sobre a prevenção da malária. "Este é apenas um exemplo de como o Rotary e o Peace Corps podem colaborar para causarem impacto positivo nas comunidades", explicou Hessler-Radelet. O Peace Corps e os distritos rotários coordenarão as iniciativas nos três países (Filipinas, Tailândia e Togo) com o apoio das sedes de ambas as organizações. Rotary Clubs locais interessados em trabalhar com os voluntários do Peace Corps devem contatar seus governadores de distrito; já os clubes internacionais devem entrar em contato com os rotarianos dos países pilotos. Foto: Rotary International/Alyce HensonPor Maureen VaughtRotary News9-MAY-2014

Postado em 09 de Maio de 2014

Postado em 00 de de 0000

Postado em 00 de de 0000

Postado em 00 de de 0000

Localizar site dos clubes